Get Adobe Flash player
Recomende este Site!

História e Função Social do Rádio

Colunistas: 
Marcos Antônio

História e função social do rádio
 
Autor: Marcos Antonio Vasconcelos Rodrigues
 
Apesar do advento da televisão e da internet, o rádio não perdeu sua pose e continua sendo um dos veículos de comunicação de maior impacto e repercussão, embora as rádios atuais, com exceções, tenham perdido muito a qualidade em suas programações. ”Três fatores principais contribuem para que o rádio continue forte: seu caráter imediatista, a facilidade de produção e transmissão.”

A radiodifusão é o principal responsável pela popularização do futebol no Brasil, ajudando-o a transformar-se numa paixão popular. O casamento do rádio com o futebol em dimensão internacional deu-se em 1938, quando a Rádio Clube do Brasil do Rio de Janeiro fez a primeira transmissão do Campeonato Mundial de Futebol da França. Atualmente, as rádios dedicam grande parte de seus espaços a programas esportivos.
 
O rádio, a princípio, utilizava as ondas longas e médias para as transmissões nacionais e regionais. Entre os anos de 1930 e 1935 surgiram as transmissões por meio de ondas curtas, que permitiu um grande aumento de alcance das emissoras.
 
Em 1920, os aparelhos de rádio eram equipados com um detector de cristal de galena. Por volta de 1925 surgiram os receptores com válvula, que funcionavam a pilhas. A partir de 1930 os rádios começaram a ser alimentados por meio de energia elétrica. Os receptores com transistores começaram a se popularizar a partir de 1955.
 
Pena que a falta de democratização dos Veículos de Comunicação no Brasil desde sua gênese, tenha impedido que um instrumento de comunicação de massa tão importante quanto o rádio fosse utilizado como meio de educação e justiça social, a exemplo da rádio fundada por Edgard Roquette Pinto e Henrique Morize, em 1923. Por sinal, a primeira emissora brasileira: a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, com programação educativa e cultural. Roquette e Henrique doaram a emissora em 1936, ao então Ministério da Educação e Saúde. No entanto, eles pediram que o lema da rádio – o de educar, fosse mantido. A emissora recebeu novo nome: Rádio MEC.
 
As rádios pioneiras do Brasil todas pertencentes a grupos de comunicação (se não no início, mas compradas posteriormente por grupos de comunicação) são as seguintes: Rádio Sociedade da Bahia, surgida em 1924 em Salvador, foi fundada por três empresários. Em 1940, passa a ser incorporada pelo grupo dos Diários Associados, do jornalista Assis Chateaubriand. A Rádio Record de São Paulo foi fundada em 1927 e vendida a Paulo Machado de Carvalho em 1931. A Rádio Record Foi pioneira na implantação do radiojornalismo nas ruas. Fundada em 1935 a Rádio Tupi do Rio de Janeiro também pertencia aos Diários Associados. A Rádio Sociedade Educadora Paulista fez a transmissão pela primeira vez de uma partida de futebol. Essa rádio, pioneira de São Paulo, foi criada em 1931.
 
Fundada em 1937 a Rádio Bandeirantes de Comunicação teve como primeiro proprietário Paulo Machado de Carvalho, dono da Rádio Record e das Redes de Emissoras Unidas. Em 1940, foi comprada por Adhemar de Barros. Fundada em 1919, no Recife, a Rádio Clube de Pernambuco foi a primeira rádio brasileira fundada como rádio clube. Foi criada por estudantes de engenharia, empresários e intelectuais com o propósito de realizar experiências e testes em telegrama sem fio. Na década de 1950 foi comprada pelos Diários Associados. A Rádio Clube do Brasil do Rio de Janeiro entrou para a História do rádio ao realizar a primeira transmissão esportiva em Rede Nacional de Rádio durante a Copa da França de 1938, conforme já foi dito.
 
A Rádio Cosmos foi fundada em 1931, em São Paulo. Em 1945, passou a se chamar Rádio América. A rádio Eldorado de São Paulo entrou para a História ao lutar contra a obrigatoriedade de transmissão da Voz do Brasil. Foi fundada em 1958, por Anna Khoury. Fundada em 1944 por Roberto Marinho no Rio de Janeiro, a Rádio Globo foi a primeira do Sistema Globo de Rádio. No segundo ano do Regime Militar (1965) recebeu o direito de atuar com uma emissora de TV – a Rede Globo de Televisão. Em 1959, foi criada a Rádio Globo de São Paulo. Em 2001 formou-se a Rede Rádio Globo Brasil.
 
A Rádio Jornal do Brasil foi fundada em 1935 e apresentava uma programação de alta qualidade. A Rádio Jornal Apoiou de forma pioneira o movimento musical Bossa Nova, mas 1993 foi vendida, mudando de programação e de nome. A Rádio Nacional foi Fundada em 1936 no Rio de Janeiro pela Sociedade Rádio Philips do Rio de Janeiro. Em 1940, Getulio Vargas, transformou-a na Rádio Oficial do Brasil, recebendo o nome de Rádio Nacional. Foi uma das responsáveis pela massificação das rádios. Em 2004, por causa de problemas estruturais passou a fazer parte do Sistema Radiobrás. A Rádio Mayrink Veiga foi uma das principais emissoras nacionais. Foi criada em 1926. Em 1965, o Regime Militar encerrou as transmissões da emissora por causa de questões políticas.
 
Desde a fundação da primeira emissora (1923) já se passaram 86 anos. Mesmo com a queda da qualidade de suas programações e com a permanência da comunicação sob o poder de grupos de comunicação, é inestimável a contribuição que o rádio vem prestando, desde o seu surgimento, ao desenvolvimento do País e disseminação da informação. Mas, quando “um dia” ocorrer a democratização dos Veículos de Comunicação a função social do rádio será muito, muito maior que a atual.
 
Fonte:
1. Enciclopédia Barsa
2.Arquivo pessoal do autor
3.InfoEscola
 
OBSERVAÇÃO: Este texto foi escrito por mim e publicado no Recanto das Letras e Portal Educação em 01/12/2013.
 
Estou coletando material para escrever “ A História do Rádio Esportivo Cearense)
 
Esta obra está registrada e licenciada, mas você pode reproduzi-la ,desde que seja citada a autoria.