Get Adobe Flash player

Nome de Rogério Ceni agrada Atlético, mas 'perfil' e idolatria fazem Fortaleza vislumbrar permanência

Nome de Rogério Ceni agrada Atlético, mas 'perfil' e idolatria fazem Fortaleza vislumbrar permanência
 

Clube segue em busca de substituto de Levir Culpi, demitido na última semana

 João Vitor Marques /Superesportes Thiago Madureira /Superesportes Túlio Kaizer /Superesportes
 postado em 17/04/2019 13:18 / atualizado em 18/04/2019 
 
 

Em busca de um substituto para o demitido Levir Culpi, o Atlético tem Rogério Ceni como um dos preferidos para assumir o cargo de treinador. Internamente, o comandante do Fortaleza é muito bem avaliado tanto pelo presidente Sérgio Sette Câmara, quanto pelo novo diretor de futebol, Rui Costa. O interesse no ex-goleiro foi noticiado pela Rádio Itatiaia e confirmado pelo Superesportes.

 

A expectativa da cúpula alvinegra é que valores maiores, projeto e visibilidade do Atlético seduzam Ceni. Por outro lado, a diretoria do Fortaleza crê na permanência do treinador, que tem contrato válido até o final desta temporada. Entre os motivos da confiança, estão o ‘perfil’ do ex-goleiro e a idolatria na capital cearense.
 
“Não passa pela minha cabeça a saída dele. Aí é uma questão individual, não é o Fortaleza quem vai definir isso. Você sairia do trabalho em que tem a torcida ao seu lado, está brigando pelo título estadual, está na semifinal da Copa do Nordeste?”, disse, ao Superesportes, o diretor de futebol do clube cearense, Daniel de Paula.
 
Um empecilho que o Atlético enfrenta é justamente o fato de Rogério Ceni estar focado em fases decisivas de competições que o Fortaleza disputa. O time está na final do Cearense e na semifinal da Copa do Nordeste.
 
Idolatria
 
Além de ser um dos responsáveis pelo bom momento vivido em 2019, Rogério Ceni foi campeão da Série B do Campeonato Brasileiro de 2018 no comando do Fortaleza. O título fez com que o ex-goleiro do São Paulo ganhasse o status de ídolo do clube cearense, que voltará a disputar a Primeira Divisão após 12 anos.
 
“Quando a gente trouxe o Rogério, a gente sempre projetou que ele ficasse por um longo período. A gente sabe que ele não tem costume de deixar de cumprir o trabalho, ele não tem o perfil de abandonar o trabalho”, completou Daniel de Paula.
 
No último domingo, Rogério Ceni foi perguntado sobre o interesse do Atlético. "Não, não tenho proposta nenhuma. Estou trabalhando aqui no Fortaleza, estou feliz. Por enquanto, não tenho proposta nenhuma de ninguém", disse, após a vitória por 2 a 0 sobre o Ceará na partida de ida da final do Campeonato Cearense.
 
A diretoria do Fortaleza ainda não foi comunicada do interesse alvinegro no treinador. A negociação, ainda incipiente, tem como protagonistas Atlético e Rogério Ceni. Rui Costa tem “carta branca” da presidência alvinegra para encabeçar a busca por um novo treinador.
 
O ex-goleiro não tem empresário e negocia os próprios contratos. Geralmente, o advogado João Henrique Chiminazzo é acionado apenas para revisar os termos de acordos já aceitos pelo técnico.
 
Novo perfil
 
Jovem, estudioso e com proposta de montar times ofensivos, Rogério Ceni tem perfil que agrada a diretoria do Atlético. O entendimento da cúpula alvinegra é que, após tantas trocas seguidas no comando da equipe, é preciso dar sequência maior a um treinador.
 
Antes de Ceni, o Atlético tentou contratar Tiago Nunes. O jovem técnico, de 39 anos, preferiu permanecer no Athletico-PR. Em entrevista coletiva na última semana, Rui Costa admitiu, inclusive, a possibilidade de manter o interino Rodrigo Santana no cargo.
 
 
Divulgação: Site Eternamente Futebol 
Em 18/04/2019
Nome de Rogério Ceni agrada diretoria do Atlético (Foto: Gustavo Simão/Fortaleza)