Get Adobe Flash player
Recomende este Site!

Rueda é apresentado no Flamengo, demonstra felicidade e confiança na reação do time

Rueda é apresentado no Flamengo, demonstra felicidade e confiança na reação do time

Rueda é apresentado no Flamengo, demonstra felicidade e confiança na reação do time

 

 

O colombiano falou pela primeira vez como novo treinador do clube da Gávea, e avaliou o elenco que terá em mãos

 

Reinaldo Rueda foi apresentado oficialmente como treinador do Flamengo, nesta segunda-feira (14), e falou pela primeira vez como novo comandante rubro-negro.

 

Durante a apresentação, o gerente de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano revelou que há tempos o Fla buscava contar com o colombiano. Além disso negou a existência de uma cláusula contratual que libere Rueda para treinar uma seleção futuramente.

“Esperamos que ele continue fazendo sucesso como fez nos clubes e seleções onde passou, indo bem nos campeonatos que o clube participa e a torcida deseja. Prazer em anunciar o novo técnico do Flamengo até o fim de 2018. Não existe cláusula em caso de proposta da Colômbia. Ele chega com seus dois auxiliares. Redin e Velasco. Redin fica no campo e Velasco como preparado. Daniel Gonçalves volta ao seu cargo anterior”, disse Caetano.

O dirigente também revelou que agora o clube vai correr para regularizar o visto de trabalho de Rueda para que o treinador esteja à beira do campo no clássico contra o Botafogo, válido pela semifinal da Copa do Brasil.

Em suas primeiras palavras como treinador do Flamengo, Rueda não escondeu a felicidade de chegar ao comando rubro-negro e ressaltou a necessidade de buscar recolocar o time nos lugares mais altos.

“Muito feliz de estar aqui nessa grande instituição aproveitando essa oportunidade. Esperamos buscar essa reação que o Flamengo precisa como time grande. É um orgulho e uma satisfação ser técnico do Flamengo. Espero cumprir com as expectativas. Desafio grande, mas temos muita paixão e compromisso”.

 

Rueda também falou do reencontro com o Botafogo [time que enfrentou na Libertadores, enquanto estava no Atlético Nacional] e falou sobre as expectativas de seu trabalho no Flamengo. Confira os principais momentos da coletiva!

 

Semifinal da Copa do Brasil contra o Botafogo

 

“São situações da vida e do futebol. Vamos enfrentar um Botafogo forte e em um lindo momento. A Chapecoense também enfrentamos. Temos um conhecimento e esperamos que isso faça a diferença para nos ajudar”.

 

 

 

"Primeiro, respeitamos o momento do rival. Mas sabendo a filosofia do Flamengo. O futebol moderno exige essa agressividade para enfrentar esses rivais. A seleção brasileira está mostrando isso. Mudou, não somente jogo bonito. Tem que ser agressivo e intenso para conseguir os objetivos".

Novo desafio em sua carreira

 

“É um desafio muito difícil. Consciente da responsabilidade de estar no Flamengo. Na Côlombia nós seguimos os brasileiros e temos como referência. Tivemos jogadores aqui no Atlético-PR. Temos a chegada de Orlando Berrío também e chegamos com expectativa para chegar. Não é fácil a quantidade de jogos, tivemos oferta de outros clubes do Brasil, mas sem tempo para adaptar. Se a equipe brindar bons resultados, tudo será mais fácil”.

 

Carinho da torcida rubro-negra

 

“Nossa gratidão aos torcedores pela recepção, por essa vontade de nos ter aqui como corpo técnico. Como disse antes, me dá muito orgulho. Algo histórico. Acho que tem 46 anos que Flamengo não tinha um estrangeiro. Espero retribuir a confiança da torcida, que respaldou nossa chegada”.

 

Carinho pelo futebol brasileiro

"Todos nós na Colombia desde pequeno, quando não nos classificavamos no mundial torcíamos para o Brasil. É nostálgico, e agora estamo vivendo isso na realidade. Tem Parreira e no futebol Deus nos trouxe a este caminho. É uma grande referência para nós".

Primeiras impressões sobre o elenco

 

É um grupo que não gosta de perder e ontem se viu isso. Um grupo que tem jogadores jovens e experientes que não gostam de perder. Estão querendo se levantar e pelo que observamos hoje no treinamento há um trabalho bom e com alegria.

 

Estilo de jogo

 

'O estilo é do Flamengo, é o DNA do Flamengo, a formação quanto ao sistema de jogo vai variar. No futebol, falar é muito fácil'.

Sonho de trabalho longo

"Creio que a instituição quer que acabe esse estigma, que a gente dure muito tempo e tenha condições de estar aqui. Flamengo quer que a gente fique aqui.O time tem que mostrar no campo. Só o time pode mostrar se rompemos esse paradigma ou se o futebol brasileiro não é para estrangeiros. Esperamos que isso acabe".

Estrangeiros no elenco

"Penso que todo o time, não podemos particularizar aos estrangeiros. Considero que todos, equipe administrativo e técnico também. Claro, jogadores são protagonista. Juan e Diego falam espanhol também, Diego Alves também. São líderes da equipe. Paolo também, todos e os jovens também. O Coletivo tem que pensar igual"

 

Fonte: Goal.com

Divulgação: Site Eternamente Futebol