Get Adobe Flash player
Recomende este Site!

Governo abandona meta de plantar 34 milhões de árvores até Rio-2016

O governo do Rio de Janeiro desistiu de uma das promessas mais ambicionais feitas para Olimpíada de 2016. O projeto para o plantio de 34 milhões de árvores no Estado para a compensação das emissões de gases causadores do efeito estufa relacionados aos Jogos já não faz mais parte dos planos de autoridades estaduais. Anunciada em 2012, a meta está agora em revisão e deve ser reduzida.

 

A promessa do plantio de 34 milhões de árvores no Estado foi feita pelo então secretário estadual do Meio Ambiente, Carlos Minc, e pela ex-vice-presidente do Inea (Instituto Estadual do Ambiente), Denise Rambaldi, em entrevista coletiva concedida quatro anos antes da Rio-2016. Na época, Minc afirmou que todas as mudas seriam plantadas até dezembro de 2015.

 

Ele mesmo também ressaltou que o número de árvores que seriam plantadas no Estado superaria a meta de plantio citada no dossiê de candidatura do Rio à sede da Olimpíada de 2016: 24 milhões de mudas. "Vamos superar. Vamos plantar 34 milhões de mudas até dezembro de 2015", prometeu o então secretário, ao lado da representante do Inea.

 

Os dois membros do governo anunciaram ainda a criação de um "contador de árvores". O equipamento, acessível na internet, contabilizaria em tempo real a quantidade de mudas já plantadas visando ao cumprimento da meta.

 

Tudo isso, porém, aconteceu em 2012. Dois anos depois, muita coisa mudou. Minc já não é mais secretário de Estado, Rambaldi deixou o Inea e o projeto de plantio das árvores não caminhou como o planejado.

 

Hoje, faltando menos de dois anos para o início da Rio-2016, só 5,5 milhões das 34 milhões de mudas que seriam plantadas efetivamente existem –ou seja, 16% do prometido. Agora, com a meta cada vez mais distante de ser cumprida, o governo dá sinais que pretende reduzi-la.

 

DERRUBADA EM CURSO

 

A preparação do Rio de Janeiro para a Olimpíada já comprometeu o 270 mil² de vegetação da cidade. A área é o equivalente a 34 campos de futebol do Maracanã.

 

Só a obra da Transolímpica (avenida entre o Parque Olímpico e o Parque de Deodoro) vai desmatar 200 mil m² na zona oeste. Já a duplicação do Elevado do Joá (pista que liga a zona sul à Barra) derrubará mais 70 mil m² de vegetação.

 

As duas obras são projeto da Prefeitura do Rio. A SMO (Secretaria Municipal de Obras) já anunciou que o desmatamento será compensado em dobro. O órgão só não informou quando a compensação será feita e onde as mudas serão plantadas.

 

Fonte: Vinicius Konchinski

Do UOL, no Rio de Janeiro

Foto em destaque: Reprodução.