Get Adobe Flash player
Recomende este Site!

Fórmula de disputa do Campeonato Cearense é definida; torneio começa dia 14 de janeiro

 
Reunião dos clubes ocorreu no auditório da FCF
 
Agora sim, martelo batido. A Federação Cearense de Futebol (FCF) e os clubes voltaram a se reunir nesta sexta-feira (7) para definir a fórmula de disputa e o regulamento do Estadual de 2015. Com o aval da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a competição terá a 1ª rodada disputada no dia 14 de janeiro, três semanas antes do que havia programado a CBF quando divulgou o calendário do futebol brasileiro do ano que vem. 

Quanto à fórmula de disputa, ficou decidido que, na 1ª fase, as 10 equipes participantes serão divididas em dois grupos com cinco equipes cada. O Grupo A tem Quixadá, São Benedito, Icasa, Horizonte e Fortaleza. Já o grupo B conta com Itapipoca, Guarany de Sobral, Guarani de Jauzeiro, Maraguape e Ceará. 

Após jogos de ida e volta entre si, os três melhores de cada grupo avançam para a segunda fase.
Nessa etapa, os clubes enfrentam apenas as equipes do outro grupo, também em jogos de Ida e Volta. Passam para as semifinais os dois times de melhor campanha em cada grupo.
Na semifinal, 1º de A x 2º de B se enfrentam, assim como 1º de B x 2º de A. As fases semifinal e final também serão disputadas em duas partidas. 
REBAIXAMENTO
O rebaixamento será definido em um quadriangular com as duas equipes de pior campanha em cada um dos dois grupos da 1ª fase. Caem duas equipes.
O Campeonato Cearense de 2015 terá um total de 18 datas e tem a finalíssima programada para o dia 3 de maio.
VAGA NA COPA DO BRASIL
A exemplo do que vem acontecendo nos últimos anos, as duas vagas para a Copa do Brasil ficam para campeão e vice-campeão do Estadual. O clube melhor qualificado que não tenha uma divisão definida no Campeonato Brasileiro fica com a vaga para disputar a Série D nacional.  
 
Grupos da 1ª fase do Campeonato Cearense: 
Grupo A: Quixadá, São Benedito, Icasa, Horizonte e Fortaleza

Grupo B: Itapipoca, Guarany de Sobral, Guarani de Jauzeiro, Maraguape e Ceará
 
O Povo - Bruno Balacó